Parauapebas

 Em 9 de dezembro de 2013, por volta das 19h00. Na hora local, um meteorito caiu na cidade de Parauapebas, localizada na parte leste do estado do Pará, Brasil. Uma testemunha relatou ter visto o bólido viajando da direção NE para SW. Uma pedra atingiu o telhado de uma casa com um barulho alto que foi ouvido pela moradora Maria. Ela afirma que um fragmento de meteorito atingiu e machucou seu ombro direito, mas seu filho disse que ela foi atingida apenas por detritos do telhado. Seu filho, I. S. Lima, recolheu a pedra no telhado. A pedra quebrou em duas partes durante o impacto. Um pedaço está perdido, mas os outros 62 gramas restantes foram guardados pela Sra. Maria por alguns anos e depois doados ao Instituto de Geociências da USP. Outra massa de 210,3 g foi observada a cair por outros moradores da cidade enquanto eles estavam na frente de sua casa. Meire C. Rosa, seu marido Paulo T. Nunes, sua mãe Rosa C. Santos e seus vizinhos ouviram um trovão alto e um ruído quando a pedra penetrou na viga de madeira de sua casa, encaixando-se no chão. Meire imediatamente recolheu a pedra e notou que ainda estava quente. No início de 2018, ela entrou em contato com Andre L.R. Moutinho, que já fazia parte da equipe de classificação do fragmento de 62 g. A pedra de 210,3 g foi adquirida por Andre L. R. Moutinho.

Primeiro meteorito oficialmente classificado em parceria com o IGC/USP e o primeiro a constar como repositório no Museu Geologia da USP.